Mas afinal, o que é essa tal de Pomodoro Technique?

Tenho alguns posts escritos no blog relatando minhas experiêncas com a Pomodoro Technique, uma técnica para gestão de tempo. Esses posts, e a página da categoria "pomodoro" que os abriga, são os conteúdos que mais recebem visitas no blog, segundo minhas estatísticas de acesso. Porém, hoje percebi que não tenho no blog nenhum post explicando, em termos simples, exatamente do que se trata a tal da Pomodoro Technique. Bom, então vamos lá...
A Pomodoro Technique é uma técnica para gestão de tempo bastante simples, cujo objetivo declarado é "livrá-lo da ansiedade do tempo". Consiste, basicamente, em listar todas as atividades que você planeja executar no dia, e dividi-las em pequenos blocos de meia hora, chamados "pomodoros". Depois, você executa uma, e apenas uma, atividade por vez, focando completamente na atividade em questão durante 25 minutos. Nos cinco minutos restantes no bloco de meia hora, você deve descansar, isto é, fazer qualquer coisa que não esteja relacionado às atividades da sua lista. A cada quatro pomodoros, você faz um intervalo maior, de 15 minutos. E é isso, fim de post. Brincadeiras a parte, a técnica é realmente muito simples, e essa é a sua beleza. Você pode começar  a usar depois de ler um post num blog, ao invés de precisar ler um livro com inúmeros passos para você conseguir das os primeiros passos (alô, GTD!). Seu criador, Francesco Cirillo, começou a usar um timer desses de cozinha para medir quanto tempo ele conseguia ficar completamente focado em uma única atividade. O timer que ele tinha disponível tinha o formato de um tomate - daí o nome "Pomodoro", tomate em italiano para quem não assiste novela da Globo. Depois de muita experimentação, Francesco descobriu que o tempo ideal para se manter focado sem cansar em períodos longos de trabalho é 25 minutos. Isso é tempo suficiente para concluir alguma coisa, e não é tanto tempo que crie uma rotina massante. Um dia com Pomodoro Technique começa listando as atividades que você pretende fazer naquele dia. Existe um modelo para essa lista no site oficial da técnica. A técnica original também recomenda a criação de um "inventário" de tarefas, que seria um "estoque" de tarefas - mas eu, pessoalmente, desisti de manter esse inventário e não senti prejuízo na aplicação dos pomodoros. De qualquer forma, também existe um modelo de inventário no site da técnica, se você quiser experimentar. Recomendo fortemente, também, que o primeiro pomodoro do dia seja dedicado integralmente ao planejamento diário. Realmente ajuda ao longo do dia se no começo você tirar um tempinho para botar ordem na casa. As atividades que você inclui nessa lista devem levar no máximo de quatro a seis pomodoros para serem concluídas integralmente. Caso contrário, divida-as em atividades menores. A idéia é que em um dado dia, não fique nenhuma linha da sua lista "pela metade". Depois da lista feita, é muito simples - basta executar! Você precisará de um timer para controlar o tempo. Se você passa o dia no computador, recomendo o Focus Booster, aplicativo em AIR perfeito para controlar pomodoros. Você pode usar também qualquer relógio de cozinha. Há quem diga que o barulinho do relógio ajuda na concentração, embora isso seja altamente controverso. Experimentei por um tempo, e a irritação com o tic-tac rapidamente dá lugar a uma certa calma com o ritmo do barulho. Mas, admito, ainda não uso isso o tempo todo, principalmente porque adoro trabalhar ouvindo música. Uma primeira observação importante: o relógio do pomodoro não pode ser interrompido nunca. Você perceberá que, no caso do Focus Booster, não existe botão de "Pause". Se o seu pomodoro for interrompido por tempo suficiente para você sentir necessidade de parar o relógio, você deve conseiderar o pomodoro anulado e reiniciar o timer. No meu caso, uma interrupção entre 30 segundos e 1 minuto é suficiente para invalidar um pomodoro. No decorrer dos seus pomodoros, você será interrompido muitas vezes. É importante que você registre essas interrupções, na sua lista de tarefas. Assim, você conseguirá medir, ao longo do tempo, se você está conseguindo melhorar o seu foco. Para isso, a Pomodoro Technique sugere registrar dois tipos de interrupção: interrupções externas e internas. As interrupções internas são aquelas em que você mesmo se interrompe. Lembra de procurar aquele filme que você queria assistir, trocar de música, pegar um cafézinho, dar uma olhadinha no twitter ou naquele email que acaboude chegar. Já as interrupções externas são aquelas onde outras pessoas interrompem você. O telefone tocou e você atendeu, ou o colega da mesa ao lado chamou para perguntar algo. Crie uma notação para cada tipo de interrupção e anote. Eu uso a notação na figura abaixo - um risquinho vertical para interrupções internas, e um quadrado para interrupções externas.

Depois que acabar os 25 minutos, você deve usar os próximos 5 minutos para fazer qualquer coisa que não esteja relacionado a nada na sua lista de tarefas. Vá checar o email, dar uma passeada no twitter, responder a uma mensagem no Facebook, tomar um cafezinho, olhar pela janela... Qualquer coisa que o distraia e, principalmente, limpe a sua mente do trabalho. A cada quatro pomodoros, aumente esse intervalo para quinze minutos. A técnica é realmente simples, e essa é a sua beleza. Você verá, durante a sua aplicação, que os desafios surgirão. No começo, 25 minutos parece uma eternidade. Depois de uns dias, você perceberá que só vai lembrar de olhar pro relógio lá pelos 20 minutos. Outro fator importante, descrito no livro oficial da técnica: proteja os seus pomodoros. Explique ao pessoal da sua equipe o que é a Pomodoro Technique e o que você está tentando atingir, e use ferramentas simples que ajudarão você no seu ambiente de trabalho. Negocie. Existem poucas coisas no mundo que não podem ser tratadas daqui a vinte minutos. Use suas estatísticas para determinar possíveis problemas, e perceber seu avanço. E, principalmente, lembre que o ponto crucial é encontrar seu ritmo e produzir pomodoros de qualidade, e não o maior número possível de pomodoros. Qualidade, e não quantidade. Tente, e tenho certeza que o resultado agradará - e me conte como foi sua experiência!