Fernando Garrido Vaz

Product Manager

Professional geek. A specialist at being a generalist.


A espessura dos guardanapos

O texto que segue é uma tradução do artigo original encontrado no blog da Contrast. Recomendo fortemente a leitura do blog, a qualidade e relevância dos artigos é muito alta.


 O que um guardanapo diz sobre um restaurante?  Bastante. Um amigo entusiasta de restaurantes me contou sobre uma pesquisa que mostrou uma correlação muito forte entre a categoria do guardanapo e a satisfação dos clientes.  Isso não quer dizer que você pode entregar um guardanapo deliciosamente grosso de tecido em um buteco de esquina e imediatamente encantar seus clientes.  É uma coisa de causa e efeito.  O guardanapo representa  o nível de cuidado, preparação e devoção que vai muito além de perguntar a eles se querem fritas para acompanhar o pedido.

<!--more-->Nathan Browers escreveu recentemente que a qualidade é fractal.  Isso significa que ofertas de qualidade exibem auto-semelhança.  Qualquer pequena parte dela é indicativa do todo.  Isso permite que você faça bons julgamentos sobre todo um produto olhando para apenas uma pequena parte dele.  Isso é tão verdade em software quanto é em restaurantes.

Gordon Ramsey, na sua autobiografia, defendeu a sua natureza obsessiva perfeccionista, argumentando que ele tem que ser obsessivo.

Não importa o quão maravilhoso for o filé, se for servido em um prato frio, ele é uma porcaria.  Se for servido com uma faca cega é uma porcaria.  Se o molho não estiver absurdamente quente, é uma porcaria. Se você estiver comendo em uma cadeira desconfortável, é uma porcaria.  Se for servido por um garçom feio que acabou de voltar de um intervalo pro cigarro, é uma porcaria.  Porque eu me importo com o filé, eu tenho que me importar com tudo ao seu redor.

Os paralelos em software são óbvios.  Se você vê algumas linhas de código horrendo, você pode fazer um bom julgamento do programador.  Ao julgar o programador, você consegue julgar o seu chefe, e ao julgar o chefe você consegue julgar a empresa.  Essa é a natureza dos fractais.  O desejo por qualidade respinga em tudo, de ter certeza que a foto na homepage não está desfocada até certificar-se de que a fonte no cartão de Natal está correta.  Como disse Aristóteles,

a excelência não é um ato, mas um hábito.

Nós julgamos humanos dessa forma então não deve surpreender que nós julguemos software da mesma maneira.  Isso é tão evidente sobre a Apple.  Eles são o que eles repetidamente fazem.  Eles aplicam “design” a tudo, mesmo nas partes que teoricamente “não importam”.